“Abri mão de várias coisas pela minha carreira”, afirma Gabriel Medina à GQ Brasil sobre patrulha da vida pessoal

In FAMOSOS

Revista, que chega às bancas no dia 1º de março, destaca o surfista falando como transformou o surfe no novo futebol em uma edição totalmente dedicada ao corpo

O surfista Gabriel Medina é a capa e o recheio da GQ Brasil de março, dedicada ao corpo, que chega às bancas em 1º de março. A publicação conta a história do atleta paulista que conquistou inúmeros (e inéditos) fãs para esse esporte no país do futebol, como ele superou as derrotas e como foi levar o bicampeonato mundial das águas. “O brasileiro é assim mesmo, quer que você ganhe sempre e eu estava perdendo. Foi muito difícil pra mim”, lembra o craque, que tem lifestyle semelhante ao de celebridades, jogadores de futebol e artistas da música. “A verdade é que eu odeio perder! Odeio”.

Enquanto os surfistas americano (californianos e havaianos) têm uma vida low profile, longe dos holofotes, Medina até que tenta. “Nasci aqui, uso brinco, gosto de ouvir pagode, eu me sinto diferente. Às vezes paro para pensar: minha vida é bem louca mesmo, né? Um dia eu tô aqui em Maresias, fazendo churrasco com meus amigos das antigas, no outro tô num show do Thiaguinho, depois vou num jantar com o Lewis Hamilton, e na outra semana vou estar em Paris, na festa de aniversário do Neymar”.

Ainda que distante da fama de bad boy, a patrulha na vida pessoal o incomoda. “As pessoas vão falar, não importa o que eu faça. Eu passo o tempo todo treinando, sou muito dedicado e tenho que abrir mão de várias coisas pela minha carreira. Não foi diferente nos anos em que perdi o título. Mas parece que, por ser atleta, eu não posso sair, dar uma volta, me divertir”, desabafa. Medina faz parte do Brazilian Storm, uma geração de surfistas brasileiros – que se tornaram atletas de elite do esporte – e atraíram os holofotes na cena internacional (ganhando baterias, títulos e notoriedade).

Quando está no Brasil, ele gosta de treinar no Instituto Gabriel Medina – centro de preparação de alto rendimento para jovens talentos do surfe -, vizinho à sua casa em Maresias, para dar exemplo aos meninos do projeto e, também, para não chegar nas competições apavorado. “Assisti muito Kelly Slater, Mick Fanning e aprendi que não preciso dar show toda hora. Preciso fazer as notas pra vencer. E depois dar show, claro”, diz rindo. “Pros gringos deve ser chato, né?”, satiriza. Para ler a entrevista completa e extras, acompanhe gq.globo.com ao longo do mês de março.

FICHA TÉCNICA – CAPA

Texto: Natália Leão
Fotógrafo: Vavá Ribeiro
Styling: Thiago Ferraz (THINKERS)
Grooming: Jake Falchi (THINKERS)
Produtores de Moda: Gabriel Fabosa e Manu Fiães
Assistente de Moda: Otavio Roselli
Assistente de Fotografia: Vinicius Santos Correa
Assistente de Beleza: Janaina Marques
Produção Executiva: Enzo Amendola e Octavio Duarte

OUTROS ASSUNTOS

Como a GQ de março é uma body issue, a publicação das Edições Globo Condé Nast (EGCN) apresenta dieta perfeita, elaborada por cientistas e capaz de mudar o corpo e salvar o planeta; traz reportagem sobre medicina integrativa – ou como a mente afeta o corpo físico (e qual a cura?), além da lista dos 10 profissionais da saúde e bem-estar mais cobiçados do mercado. Há ainda um guia sobre os atletas de elite que viraram veganos ou vegetarianos, como Lewis Hamilton, Serena e Venus Williams. Em Moda, a revista apresenta um ensaio de alfaiataria com o skatista Felipe Caltabiano “Foguinho”.

No GQ Vozes, os versos ácidos do rapper paulista Edgar – que dividiu os vocais com Elza Soares na música Exu nas Escolas. Em Business, Alexandre Frankel retrata a Vitacon, construtora especializada em imóveis compactos, que prometem ser tendência de moradia do futuro e propõem uma vida compartilhada. E ainda um perfil de Joseph Yoon, chefs de Nova York que trouxe insetos para a alta alta gastronomia.

SOBRE A GQ

Lançada em 1957 nos Estados Unidos e presente em 18 países, a GQ se consolidou como o guia essencial de estilo, cultura e lifestyle do homem brasileiro sofisticado, oferecendo o melhor do universo masculino na revista mensal, tablet, site e aplicativos para smartphone. Desde seu lançamento no Brasil, em 2011, a GQ é a publicação masculina com o maior número de anunciantes de relógios no país, ganhando inclusive especiais com o tema na revista. O Prêmio GQ Men Of The Year, cerimônia de premiação das personalidades masculinas (e uma mulher) que mais se destacaram no ano, celebrou em 2017, sua sétima edição. GQ foi eleita por três vezes a melhor revista masculina do Brasil pelo Prêmio Veículos de Comunicação. A revista tem circulação de mais de 15 mil exemplares.

 

Index Estratégia de Comunicação

You may also read!

É Sucesso!

MANEVA completa 14 anos de história e já é considerado um dos artistas mais tocados em todo o país No

Read More...

Life by Vivara apresenta sua Coleção Choices by Marina Ruy Barbosa

A Life by Vivara, tradicionalmente conhecida pela pulseira que coleciona momentos especiais através de pingentes, lança sua nova coleção

Read More...

Foto com estátua de Schwarzenegger em São Paulo pode render prêmios pelas redes sociais

Promoção dará um par de ingressos para o Arnold Sports Festival South America, de 12 a 14 de abril,

Read More...

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.

Mobile Sliding Menu